NEWSLETTER

Email:
Telefone:
 

ENQUETE

(Abril/2017) Qual o seu interesse neste site?

Sou hidroponista, busco mais conhecimento na área

Sou produtor convencional, quero migrar para a Hidroponia

Sou empresário/fornecedor, quero investir no setor

Sou consumidor, quero informações

Outro objetivo? Comente pelo e-mail redacao@revistahidroponia.com.br
















































































NOTÍCIAS


Hidroponia catarinense cresce com o apoio da Epagri

Pesquisador da entidade falou em entrevista sobre avanços e desafios do cultivo sem solo no Estado

13/09/2017


Está cada vez mais fácil encontrar produtores hidropônicos em Santa Catarina. Entre as razões do aumento do cultivo sem solo no Estado, está o trabalho desenvolvido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). Em entrevista, o pesquisador da Estação Experimental da Epagri de Itajaí, Rafael Morales, falou sobre os principais avanços da técnica na região e a atuação da entidade. Confira:

Qual é a relação da Epagri com a Hidroponia?

A Epagri disponibiliza cursos para qualificação e atualização a todos os técnicos que trabalham na olericultura. E o tema do cultivo sem solo é abordado constantemente nas Estações de Pesquisa da Epagri de Itajaí, Caçador e Ituporanga. O envolvimento com projetos de Hidroponia ocorre por meio da Unidade de Referência Técnica (URT). Trata-se de uma estrutura de produção na qual o hidroponista recebe uma contrapartida financeira para montar um sistema que seja didático para outros produtores da sua respectiva região. Atualmente, por exemplo, está sendo construída uma URT no município de Timbó, que terá a produção de alface em sistema NFT.

Por que a decisão da Epagri em promover esse sistema de cultivo?

A Epagri trabalha em temas estratégicos para o desenvolvimento sustentável da agricultura catarinense. Um dos ramos da horticultura que mais cresce no Estado é a Hidroponia. Assim, devido à constante procura por parte dos produtores rurais por informações sobre esse sistema de cultivo que evolui rapidamente, a Epagri passou a fornecer todo suporte técnico para que os agricultores qualifiquem as suas propriedades para obterem uma produção sustentável e rentável.

Como são realizados cursos e outras capacitações na área de Hidroponia para os produtores?

De maneira geral, esses cursos são realizados nas estações experimentais da Epagri, mas também ocorrem em eventos locais ou dentro da propriedade rural de um produtor parceiro. Como exemplo, cito o curso que ministrei no início de agosto, sob o tema “Cultivo Protegido e Cultivo Suspenso de Morangueiro”. Na ocasião, tivemos a presença de mais de 60 produtores e técnicos.

Como ocorre o trabalho dos extensionistas da Epagri especialmente na Hidroponia?

Quase todos os municípios contam com um escritório da Epagri, que possui um técnico que atende as demandas agropecuárias locais. Muitas regiões ainda não têm como prioridade a produção de hortaliças e, nesses casos, os extensionistas possuem menor experiência na produção hidropônica. Nos municípios em que a produção de hortaliças é prioridade, os técnicos recebem capacitação e atendem os produtores conforme a demanda específica de cada um. Os agricultores que residem nas regiões das Estações de Pesquisa da Epagri de Itajaí, Ituporanga e Caçador são os principais beneficiados pelo trabalho neste segmento. A Estação Experimental de Itajaí atende as regiões Litoral e Norte e a Grande Blumenau; a de Ituporanga atua em todo Alto Vale; e a de Caçador abrange o Oeste do Estado.

Qual é o perfil dos produtores hidropônicos de SC?

São agricultores familiares, com mão de obra predominantemente familiar e possuem pequenas áreas de produção. Percebemos que muitos iniciantes na Hidroponia são pessoas do meio urbano, com perfil empreendedor, e que procuram na agricultura uma forma de ter um negócio próprio. Contudo, outra parcela significativa desses novos hidroponistas são agricultores que buscam no cultivo sem solo uma nova alternativa de renda na propriedade. Muitas vezes, a mulher é responsável inicialmente pela produção. Com a consolidação do sistema como fonte de renda, outros membros da família ajudam na estufa.

Quais são as vantagens da Hidroponia e os obstáculos regionais que os produtores encontram?

A Hidroponia é considerada hoje uma tecnologia poupadora de mão de obra. É possível produzir mais em menores espaços e com maior qualidade para o trabalhador rural. Atualmente, um dos maiores gargalos na agricultura mundial é o alto custo da mão de obra no meio rural, e na agricultura catarinense não é diferente. Em análise econômica realizada em produtores hidropônicos de alface NFT no litoral catarinense, o custo com a mão de obra representou de 40 a 50% do custo de produção de um pé de alface.

Quais são os rumos e tendências da agricultura em SC?

A busca do produtor rural é sempre por sistemas de cultivo que permitam maior rentabilidade por área. Esse é o principal motivo que tantos produtores procuram informações sobre o cultivo de morango em substrato, por exemplo. Assim, a horticultura, principalmente a olericultura, tem recebido cada vez mais atenção, principalmente em regiões próximas a grandes centros consumidores.

Dentro deste contexto, qual a sua expectativa sobre o futuro da Hidroponia em SC?

A Hidroponia certamente será um ramo de singular importância para o Estado de Santa Catarina nos próximos anos. Muitos sistemas de cultivo vão migrar para a Hidroponia, como já é o caso do morango e de muitas folhosas como alface e rúcula. Em menor escala, a produção de tomate e pepino também já segue essa tendência. O potencial do cultivo sem solo é enorme.

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS